28 fevereiro 2010

Malmequeres do Campo

Triste quem não sabe contemplar e desfrutar as maravilhas que a natureza nos proporciona! Os malmequeres do campo... Tão simples que são... tão puros e verdadeiros! Singelos! Ai, tão singelos que são os malmequeres! São tão comuns... mas ao mesmo tempo, tão especiais e únicos que conseguem transmitir um misto de sentimentos espantosos... Quem os conseguir apreciar e estimar, terá com certeza dos melhores momentos, das melhores inspirações! E dentro de si, terá sem dúvida, um coração sincero!


Deslizam ao sabor do vento... deixam-se levar e em cada rajada que o vento sopra eles viram e reviram! Mas mesmo assim, continuam a mostrar-se na sua simplicidade! Sem heroísmos e sem maldades! Continuam a ser eles... A despertarem em cada amanhecer e a deleitarem-se em cada por-do-sol!


-->
Pousaram para mim sem grandezas, naturalmente! Apenas me encantando com a sua expressão e com a sua sinceridade! E eu, Adorei o momento!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Não sei o que supor do teu silêncio. Escreve!(...)"
João de Deus