26 fevereiro 2011

 

"Tão cedo passa tudo quanto passa!
Morre tão jovem ante os deuses quanto
Morre! Tudo é tão pouco!
Nada se sabe, tudo se imagina.
Circunda-te de rosas, ama, bebe
E cala. O mais é nada."

Ricardo Reis



Vejo-me! O tempo que me percorreu e eu não senti, não vivi! O tempo que não descobri!
O tempo que voou à minha frente, que soltou e fugiu sem uma única palavra... 
Vejo-me, a desejar que volte! Nem que seja para lhe dizer um último adeus, de despedida!

Visitem um blog interessante de artes: webart2011.blogspot.com

Um comentário:

  1. Parabéns pelo teu blog, de um excelente bom gosto, e de uma leitura mto prazeirosa. (=

    ResponderExcluir

"Não sei o que supor do teu silêncio. Escreve!(...)"
João de Deus